Procura-se: Cristiano Ronaldo. A Alemanha agradece o sumiço do craque

Comentarios

Abre o olho Ronaldo, que até o Muller tá chegando!


Não foi o dia do gajo. Quem esperava Klose em campo, na saga pela artilharia da história das Copas, viu Müller brilhar. A torcida de Salvador agradece. Depois da goleada da Holanda na sexta (mais detalhes aqui), a Fonte Nova foi presenteada com mais um grande duelo.

A história do jogo se divide em antes e depois da expulsão do Pepe. O zagueiro  conhecido por ser cabeça quente, aprontou uma das suas logo na estreia. Muller além do hat-trick ainda cavou o desfalque adversário. Mas, isso não quer dizer que a Alemanha não tenha dominado o jogo inteiro. Mas no 11 contra 11, a disputa ainda estava leal.

Quatro zagueiros de origem na defesa, um volante de contenção e um lateral versátil no meio. Os alemães pareciam estar vindo pra jogar recuados. Os 11 escalados me enganaram. Löw com certeza inovou, e jogando com 5 defensores, conseguiu inibir CR7, e dar liberdade a Kroos, Götze, Özil e Müller.

Portugal conseguia fazer frente no início do jogo. O gajo levou perigo, depois de uma roubada de bola resultada da pressão efetuada na defesa adversária. Mas aí, veio o pênalti de João Pereira em Götze. Aos 11 minutos, o primeiro ato de Thomas.

Os alemães começaram a se sobressair. Durante todo o jogo, passes rápidos, eficientes e objetivos, ao invés de manter a posse de bola com toques bobos. Aos 32, em um ponto forte do time, a jogada aérea, Hummels fez o segundo. Em seguida, veio o lance capital do jogo. Pepe dividiu com Müller, e bateu com o braço no rosto do atacante, que caiu no chão. 

O zagueiro do Real Madrid, não gostou. Foi tirar satisfação, e deu uma cabeçada do rival. Pelo conjunto da obra, exclusão merecida. A situação estava ruim. Mas nada é tão ruim, que não possa piorar. No último lance da primeira etapa, o segundo ato de Thomas. Gol pra chanceler ver.
Angela Merkel na torcida pela Alemanha (Foto: Getty Images)
No segundo tempo, os alemães esfriaram a partida. O resultado já estava de bom grado. Portugal quase não ameaçava. Com Miguel Veloso recuado para suprir a saída de Pepe, João Moutinho e Nani foram recuados para fazer a volância.

Schurrle entrou no lugar de Özil, e fez seu time engrenar novamente. O atacante do Chelsea vem fazendo boas aparições nos últimos jogos, e entrou bem hoje. Merece uma vaga no time titular, sacando Özil ou Götze, que não vem rendendo o esperado. Com ele no campo, a seleção mais mobilidade, rapidez e uma opção de contra-ataque e de jogadas pelas laterais. 

Aos 32, o terceiro ato de Thomas. Lance de oportunismo, de centroavante. Nada mal para quem foi colocado para jogar de 'falso nove'. 8 gols em 7 jogos em Copas. Artilheiro isolado do Mundial do Brasil.

E Cristiano Ronaldo? Estava mais reclamando dos passes errados do que jogando. No dia em que Schumacher acordou, o luso parece ter dormido. Aos 39 minutos do segundo tempo, Cristiano bateu uma falta no pé do único homem na barreira. Quase um passe. No último minuto, a fera despertou. Em outra cobrança, dessa vez no ângulo, Neuer espalmou. Tarde demais pra tentar mostrar porque é o melhor do mundo. Deixou a desejar Ronaldo!
Cristiano Ronaldo se lamentando. Cena frequente na partida (Foto: FIFA)
Fim de jogo, 4 a 0. Paulo Bento terá trabalho, enquanto Joachim Löw, que ainda terá a provável volta de Schweinsteiger, pode descansar tranquilo. O próximo duelo da Alemanha é sábado contra Gana, no Castelão em Fortaleza, no encontro dos irmãos Boateng. Portugal enfrenta os Estados Unidos na Arena Amazônia em Manaus, para se manter vivo no grupo.

#Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.