O fanatismo sul-americano invade os estádios brasileiros

Comentarios

A paixão de nossos vizinhos nem se compara à torcida brasileira


A Copa do Mundo das arquibancadas, parece mais uma Libertadores.

A Arena Pantanal mais parecia um jogo da "La U", ou do Colo-Colo. Com direito ao hino completado pelo coral chileno. O Mineirão virou uma cancha de Bogotá, ou Cali. Tomado de amarelo, que não era da seleção brasileira, mas sim, da apaixonada torcida colombiana. Antes de receber a equipe brasileira, o Castelão foi invadido pela Celeste Olímpica. Os times foram apoiados do início ao fim e seus adeptos eram maioria nos estádios. 

Alguns deles saíram felizes, com as vitórias do Chile por 3 a 1 contra a Austrália (mais detalhes aqui), e da Colômbia por 3 a 0 contra a Grécia (mais detalhes aqui). Outros nem tanto, como os uruguaios que perderam por 3 a 1 para a Costa Rica (mais detalhes aqui).

A Argentina nem estreou ainda, e as ruas do Rio de Janeiro, mas precisamente no famoso bairro de Copacabana, foram tomadas neste sábado. O Maracanã promete ser uma "Bombonera" neste domingo, no duelo duro contra a Bósnia. Confira abaixo a demonstração de euforia de nossos "hermanitos".




Historicamente, as torcidas sul-americanas tem essa notoriedade. A devoção constituída pela esquadra nacional é algo inquestionável. Os clubes ficam em segundo plano, quando o assunto é seleção.

A relação que os torcedores mantém com o time nacional, é bem diferente no Brasil, que tem uma torcida muito mais clubista. É possível enxergar esse fato, quando ouvimos vaias aos jogadores que estão representando o país, e pedidos por jogadores de seu gosto. Ou quando vemos uma infinidade camisas e bandeiras de times no estádio, em partidas da seleção canarinho. Sem contar, que não conseguimos nem encher as arenas, ou acompanhar o time com relevância nas partidas internacionais. Cenas possíveis de ver nos 3 últimos jogos, contra o Panamá Serra Dourada, na estreia da Copa no Itaquerão contra a Croácia, e principalmente contra a Sérvia, último jogo antes do Mundial contra a Sérvia.

A esperança nesta Copa, é que a torcida cultive essa paixão pela Seleção Brasileira, e que os interesses individuais respectivos sejam deixados de lado, e que as manifestações fora de campo possam ser favoráveis e uníssonas.

#Compartilhar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Technorati Digg

0 comentários:

Postar um comentário

Arquivo do blog

Tecnologia do Blogger.